Enxaguatórios bucais fazem mal?

Fazer bochecho com enxaguatórios bucais, que deixam o hálito mais agradável, é rotina para muitas pessoas, principalmente por quem sofre com halitose ou simplesmente quer complementar a higienização dos dentes após a escovação. No entanto, esses produtos não são indicados somente para isso: eles agem também contra as bactérias que formam a placa bacteriana ou as cáries.

O desenvolvimento de gengivites está relacionado com a formação de placa bacteriana, sendo necessário seu controle e prevenção na manutenção da saúde da cavidade bucal. Neste contexto, incluem-se procedimentos mecânicos, químicos e de controle da dieta, além dos enxaguatórios, também conhecidos como anti-sépticos bucais.

Apesar de rotineiros, é preciso tomar cuidado com o uso excessivo desse tipo de produto, pois alguns deles apresentam em sua composição substâncias que podem danificar os dentes ou manchá-los – principalmente aqueles à base de álcool ou antibiótico. O uso excessivo também pode danificar tecidos da boca, especialmente os que levam álcool. Entre os compostos ativos mais utilizados nesses produtos estão a clorexidina, o cloreto de cetilpiridíneo e o triclosan, além de óleos essenciais.

Por isso, é sempre recomendável consultar o dentista antes de comprar um enxaguatório, pois cada caso necessita de um tipo de tratamento.


  • Grey Facebook Icon
  • Instagram Facial Clin

© 2018 Facial Clin l Odontologia Avançada