Laserterapia como aliada nos tratamentos odontológicos.

Cada vez mais os dentistas vêm fazendo uso de lasers para auxiliar no tratamento odontológico. Dependendo da potência da luz, a finalidade varia e é possível melhorar e agilizar processos. A laserterapia é o uso dos lasers de baixa intensidade como coadjuvante em diferentes tratamentos.

Enquanto os lasers de alta potência são utilizados de forma cirúrgica e atuam pelo aumento de temperatura, os lasers de baixa potência têm efeito terapêutico e promovem a reparação dos tecidos, controlam as inflamações e têm ação analgésica.

A técnica é considerada altamente segura e livre de efeitos colaterais. Pacientes que passaaram por cirurgias bucomaxilares, extraíram dentes ou até fizeram implantes podem usar a terapia como aliada na recuperação.

O uso da laserterapia mostra-se bastante eficiente também no combate de lesões causadas por doenças autoimunes, como a herpes ou as aftas. Nestes casos, uma sessão de laser ajuda bastante a reconstituir os tecidos afetados, diminui o inchaço e o desconforto dos pacientes.

Outro uso bastante satisfatório do laser de baixa intensidade é em pacientes que se submetem a tratamentos oncológicos ou que realizaram transplantes. Em ambos os casos, as lesões nas mucosas da boa são comuns e o tratamento do laser aceleram o processo de cicatrização das feridas e diminuem a dor.

A quantidade de sessões e a duração vai depender do motivo do uso do laser. No caso de combate a lesões de herpes, por exemplo, uma única sessão com poucos minutos de duração é suficiente. Em casos mais complexos, de pós-operatório por exemplo, as sessões precisam ser repetidas e duram mais tempo.

Mesmo não havendo necessidade de formação específica para a manipulação do laser, é fundamental que o dentista compreenda o uso e a forma de utilizar a terapia, para extrair o melhor que ela pode oferecer.


  • Grey Facebook Icon
  • Instagram Facial Clin

© 2018 Facial Clin l Odontologia Avançada